PETROL GIRLS, REFUSED, e THRICE…um trio de luxo em concerto

No dia 11 de Novembro, uma vez mais saímos de casa para o desconhecido, desta feita o destino foi o Tonhalle. Este local de espetáculos fica numa zona de Munique conhecida por “Eventfabrik München”, ou seja, um conjunto de edifícios que outrora tinha indústrias, e neste são utilizados de forma lúdica, para realização de diferentes tipos de eventos, bares, restaurantes, oficinas, galerias de arte, escritórios e apartamentos.
O Tonhalle é uma sala com capacidade para cerca de 2 mil pessoas, estando praticamente esgotada na noite em que estivemos presentes para assistir a três bons concertos.

A abrir as hostelidades, a banda inglesa de punk rock Petrol Girls, formada em Londres em 2012 por Ren Aldridge e Liepa Kuraitė, com Joe York e Astpai de Zock a juntarem-se posteriormente. Os Petrol Girls são uma banda de post-hardcore feminista com uma forca e energia em palco enorme, a fazer lembrar as explosões sónicas dos At The Drive In, Fugazi, Gang of Four, nos finais dos anos 90.

Interessante banda a seguir, com três eps e dois álbuns editados, datando o último deste ano de 2019, projecto com sonoridades frescas e cativantes, com um futuro promissor no movimento alternativo. O público mostrou-se atento e cooperante durante todo o concerto, e um final apoteoso com a vocalista a gritar em plenos pulmões o refrão de “touch me again”, “And i fucking kill you!

A segunda banda a entrar em palco foi os veteranos suecos Refused, considerada uma das mais importantes bandas de post-hardcore a nível mundial, e vieram apresentar o seu novo disco “war music”, assim como alguns dos seus clássicos do passado.

Dennis Lyxzén e os seus companheiros são uma verdadeira bomba relógio em palco, que pode “explodir” a qualquer momento, destilando toda a raiva e agressividade nas suas músicas, com letras politicamente importantes. Riffs rápidos e pesados, fizeram todo o público na sala, mover os seus corpos de forma frenética, num som de sala que se encontrava a roçar a perfeição.

Aconselhamos vivamente uma escuta ao seu novo disco e se possível uma visita a um dos espectáculos desta tour, garantido que não se arrependerão!

https://store.spinefarmrecords.com/Refused/

Setlist:

  • Blood Red
  • Worms of the Senses / Faculties of the Skull
  • Elektra
  • I Wanna Watch the World Burn
  • Violent Reaction
  • Rather Be Dead
  • Coup d’état
  • Malfire
  • The Shape of Punk to Come
  • The Deadly Rhythm (w/ Reign In Blood interlude (Slayer))
  • Death in Vännäs
  • Economy of Death
  • New Noise

Terceira banda da noite, os norte-americanos Thrice. A banda formada em Irvine, California, tem um disco novo “Palms” e veio apresentar as suas novas canções aqui em Munique.

A variedade musical da banda é surpreendente, e a qualidade técnica dos músicos em palco só pode ser adquirida ao longo de muitos anos de estrada. Canções que fazem viajar pelo Universo com riffs melódicos e uma voz que embala e nos deixa com uma sensacão de tranquilidade total, foi o que aconteceu no Tonhalle.
Os Thrice não são a típica banda de post-hardcore, eles estendem as suas músicas a um rock alternativo/grunge, experimental, criando sempre canções emotivas e apresentam-nas ao vivo de forma cativante e sincera.
“Palms” é o décimo disco da banda, lançado este ano através da Epitaph Records em cerca de 20 anos de carreira, sempre mantendo a formação original, o que mostra o quanto estável e sólida uma amizade entre músicos pode ser.

Apesar de algumas críticas não favorecerem muito o novo disco dos Thrice, a nossa opinião é de que este disco e uma pérola  que mais cedo ou mais tarde irá ser descodificada e apreciada, considerando-o facilmente como sendo um dos melhores álbuns do género em 2019.

“Just Breathe” , “Only Us” ou “ Beyond the Pines” são canções que funcionam muitíssimo bem ao vivo, deixando o público hipnotizado e rendido a tamanho talento, em criar verdadeiras canções que apelam aos sentidos e sentimentos.
Concerto com uma classe extraordinária, luzes e som numa combinação perfeita que apenas pecou por ser um pouco curto, cerca de 1h.
Ficamos muito agradecidos em poder ter presenciado esta excelente noite de rock, numa sala nova para nos.

FOTOS POR HELDER MARTINS