CRÓNICA DO MELGA D’AÇO…o guitarrista que queria ser baterista!

Uma banda é composta por vários indivíduos e cada um deles escolheu um instrumento musical com o qual se identificam.

A questão que fica no ar é: Porque razão o guitarrista tem tendência a sentar-se na bateria?

Vamos tentar descortinar este fact news. Se calhar a primeira coisa que um guitarrista faz quando chega a um ensaio é sentar-se na bateria. Muitos de vocês, guitarristas, devem estar a pensar, “de facto em todos os ensaios da banda vou sempre mandar um beat na bateria”.

E muitos de vocês está a pensar que o baixista raramente se senta na bateria para tocar. Provavelmente o dia a dia dos guitarristas não é tão bom como os dos restantes elementos, e para descarregar toda a sua frustração do dia, pegar em dois pauzinhos e mandar umas “cacetadas” é o melhor remédio.

Se calhar a vontade era pegar fogo à guitarra ou atirá-la ao chão, mas para os guitarristas, o seu instrumento é tratado como uma bela rainha. Se houvessem guitarras que cozinhassem, falassem da economia actual, limpassem, os guitarristas não precisavam de mais ninguém em casa. Estamos com suposições para tentar explicar o inexplicável.

Todos sabem que o guitarrista a par do vocalista, é a montra para atrair o sexo oposto e a pergunta que ficou no ar não faz sentido nenhum. O baterista, baixista, guitarrista e vocalista são comparados como se fossem um bom prato de culinária acompanhado com um bom vinho.

No fim da refeição todos se lembram do prato e só depois falam do bom vinho. O baterista e o baixista são vistos nesta analogia como o bom vinho, ninguém fala deles mas estão lá para complementar o bom sabor do prato, porque se o vinho for mau o sabor do prato é uma merda.

Mas o porquê de o guitarrista querer ser baterista? Os níveis de serotonina do público quando ouve uma boa guitarrada e um bom solo, mesmo que seja com notas ao lado, é bem mais elevado quando o baixista ou o baterista estão a solo. Também excita, mas não tanto!

Tenho conhecimento de causa do que falo. Comecei por aprender a tocar guitarra e era assíduo nos ensaios de uma banda de “bailaricos”. Uma banda que não tinha baixista. E foi então que um dia olharam para mim e disseram: “Vais tocar baixo”. Faz todo o sentido para quem tem 162 cms.

E assim a música, o baixo e as bandas entraram na minha vida. Durante os ensaios o nosso guitarrista tinha sempre umas borboletas a sobrevoar o estômago. Pensava eu que estava apaixonado, mas não…queria tocar bateria. Todos os ensaios o nosso guitarrista era baterista. E eu questionava: “Porque razão o guitarrista tem tendência a sentar-se na bateria?”