|REVIEW|THE HEARD lançam o seu primeiro álbum “The Island”

Agradecimento à DESPOTZ RECORDS

Com o término dos  Crucified Barbara em 2016, as suecas  Klara Force, Ida Evileye e Nikki Wicked não tinham a mínima intenção de ficarem sem uma banda, e juntaram-se a Skinny Kangur e à cantora e modelo Pepper Potemkin para formar os The Heard.

The Island , álbum de estreia da banda, é totalmente conceitual e gira em torno de uma ilha misteriosa e os seus personagens, num lugar localizado entre o sonho e a realidade, o comum e o sobrenatural, um lugar onde a vitalidade e a morte convivem lado a lado.

Com raízes profundas no Hard Rock, devido ao histórico musical dos seus elementos, os The Heard deixaram a sua música crescer além de géneros, resultando num álbum dinâmico, que não se limita nem pelo pesado nem pelo suave… É um álbum de sentidos.

De facto, este é um registo sonoro completamente diferente das bandas anteriores, onde participaram os músicos dos The Heard.  Os riffs de Klara são extremamente pesados ​​e os vocais de Pepper Potemkin são sonhadores, ousados e místicos.

A própria Klara numa entrevista comentou: “ The Island é um projeto de sonhos. Eu, Ida e Nikki tocamos juntas desde a adolescência, e os nossos pensamentos sobre explorar músicas sempre cresceram, e fazer este álbum foi muito empolgante, uma agradável forma de fugir da realidade”.

A faixa-título, “The Island”,  é fantástica e dá-nos uma óptima impressão ao abrir o álbum, com seus grooves escuros e pesados, e  Pepper impondo a sua incrível e poderosa voz .

 “Tower of Silence” o primeiro single do álbum The Island é bem pesado, A secção rítmica de Ida no baixo, e Nikki na bateria, são os destaques desta faixa, eles estabelecem uma base sólida deixando terreno livre para o resto da banda interpretar lindamente este tema.

“Sirens” muda completamente o ritmo do disco, com sua linda introdução de guitarra acústica feita por  Skinny e Klara. A voz de Pepper é exuberante e encantadora, transportando-nos quase a um estado hipnótico ao longo de toda a faixa.

 Enquanto “Queen Scarlet” volta com suas guitarras pesadas e vocais assombrosos.

Se estiverem à procura de mais material pesado, eu sugiro “Revenge Song” e “It”. Este último tem alguns dos melhores trabalhos de guitarra no álbum.

Fechando o álbum, está o apropriadamente intitulado “Leaving the Island”. O que a banda quis apresentar neste trabalho, está representado nesta música.  É profunda nos estágios iniciais, mas depois a música ganha fôlego e termina forte com Pepper cantando: “Eu estou a deixar-te agora!”, referindo-se à ilha.

“The Island” é um álbum impressionante.  Cada músico da banda é extremamente talentoso, no entanto, quando eles se uniram para formar o The Heard, eles criaram algo realmente muito especial.  Se és fã de boa música,  recomendo vivamente que ouçam este álbum.  Será uma adição à vossa colecção de bandas muito benvinda.