VAGOS METAL FEST apresenta cartaz onde predomina a diversidade

No dia de ontem, 25 de Março, os fãs do metal ficaram a conhecer quase todo o cartaz para a edição deste ano do Vagos Metal Fest, que irá ocorrer em Agosto, na Quinta do Ega em Vagos.

O festival que irá ocorrer nos dias 8, 9, 10, e 11 de Agosto apresenta um cartaz que visa a diversidade, abrangendo uma enorme variedade de estilos de metal.

Cartaz actual do Vagos Metal Fest 2019

A 4ª edição deste festival vai começar da melhor maneira com o regresso a Portugal de CANDLEMASS, pioneiros do DOOM METAL. Para além deste cabeça de cartaz, temos em palco uma das melhores bandas europeias, JINJER. Tatiana Shmaylyuk conhecida pela sua energia e capacidade vocal, trás ao VMF2019 do melhor rock progressivo que se faz neste momento. A capacidade que esta banda tem em abranger outros estilos, como o Nu-Metal e o Death Metal, faz deles uma verdadeira atracção para o primeiro dia do festival.

Para o primeiro dia, falta-nos apenas conhecer o vencedor do concurso que se foi realizando durante o ano, e por diversas salas de espectáculos deste País. Neste concurso participaram um sem número de bandas nacionais, e em breve vamos saber quem tem direito a pisar um dos palcos deste festival.

A presença no segundo dia da banda SIX FEET UNDER foi uma das agradáveis surpresas desta edição. Falta apenas conhecer uma das bandas principais deste dia.

O terceiro dia é o exemplo da preocupação desta organização, ao colocar em palco bandas com estilos tão distintos como SATYRICON, ALESTORM, e PRIMAL FEAR, entre outras.

O último dia será o dia dos “velhinhos” onde irão poder assistir a mais um concerto de uma das bandas mais conceituadas do PowerMetal, os STRATOVARIUS. Uma banda com mais de 30 anos, que irá trazer ao recinto todos os metaleiros da “velha guarda”, das décadas onde não havia Youtube e Spotify. Nessa altura (anos 80) quem queria ouvir metal tinha de comprar as cassetes e mais tarde os CDs das suas bandas favoritas… STRATOVARIUS ainda hoje estão nas prateleiras de muitos destes metaleiros, que serão esperados no último dia do festival.

Devem ter reparado que não falámos nas bandas nacionais, e apenas tem um propósito…todas elas são boas bandas, grandes músicos, e executantes de temas de eleição. É nas bandas nacionais que a GS acredita cada vez mais, pois nos últimos anos temos sido brindados com trabalhos, que algumas das bandas internacionais presentes nesta edição e noutros festivais, não lhe “chegam aos calcanhares”.

Seria injusto falar de uma ou outra banda nacional, dando-lhe destaque, pois todas fazem “omeletes sem ovos”, e mesmo assim conseguem apresentar trabalhos “PREMIUM”. Bem haja esta organização em acreditar e dar palco ao melhor que nós fazemos entre portas…