MANGUALDE HARD METAL FEST é já em Janeiro, e com cartaz de luxo

Depois do Natal, 2019 entra em força com o Mangualde Hard Metal Fest a dar entrada para mais um ano cheio de concertos e grandes nomes da música pesada. No dia 12 de Janeiro o Mangualde HMF, celebra a sua 25ª edição, fazendo com que seja o “festival mais antigo de heavy metal em Portugal” e com grande mérito.

Este ano, o festival traz-nos Chris Holmes, dos Estados Unidos, o lendário guitarrista de heavy metal, ex-membro dos consagrados W.A.S.P., e que em 2019 apresenta a sua banda Mean Man, que nos vão fazer vibrar com os seus solos de guitarra e recordar a beleza do rock dos anos 80. Antes de Chris Holmes, os britânicos Steve Grimmett’s Grim Reaper tomam conta do palco Mangualdense.

Do Norte da Irlanda vêm os GAMA BOMB e trazem na bagagem a velocidade do thrash metal, para obrigarem os metaleiros a soltarem a energia. Conhecidos por darem espetáculos eletrizantes e de pé no acelerador, os GAMA BOMB não desiludem, muito pelo contrário, são muitos os elogios feitos à banda irlandesa. Prova disso foi a participação na penúltima edição do Vagos.

Mais perto de nós, com o seu death metal, os franceses Agressor, uma das mais adoradas bandas do género, aterram em Portugal para virem apresentar o seu último álbum intitulado de “Extremophilia”.

Antes de chegarmos aos portugueses, ainda é tempo para falar de duas bandas e uma delas são os Night in Gales que se estreiam em Portugal e têm também um álbum lançado este ano, “The Last Sunsets”, acompanhado de várias melodias e de gritos que conseguem criar tempestades.

Em segundo, nas mãos dos nossos vizinhos espanhóis, temos os Balmog, que irão ter a responsabilidade de fazer com que o público não se esqueça do black metal com a experiência que ganharam até lançarem o álbum “Vacvvm”.

Do que seria deste festival sem bandas lusitanas?

Nesta edição do Mangualde HMF ’19 temos cinco bandas de alta qualidade. Acabando o ano de 2018 como special guest nos concertos de Moonshade em Lisboa e no Porto, os Dark Oath juntam-se a este grande cartaz deixando a marca do Death Metal Melódico, tendo como temática a mitologia nórdica no seu álbum, “When Fire Engulfs the Earth” lançado em 2016. Estes prometem contar imensas histórias e criar espaços para muita correria.

Para quem não conseguiu estar presente num concerto de Analepsy ou quer vê-los de novo, adora fazer headbang e quer soltar o demónio que há dentro de si, esta é a oportunidade perfeita. O Slamming Brutal Death Metal dos Analepsy promete abrir os céus e criar o maior cenário apocalíptico possível com os poderosos guturais e ritmo frenético.

Num registo mais soft e com muita classe, os Affäire gravam agora o álbum “Less Ain’t More”, depois do sucesso de “Neon Gods”.

Os viseenses Basalto, tratam do Doom com os grunhidos que acompanham os instrumentos e juntos criam uma atmosfera de nos deixar de cabeça erguida a absorver todo este ambiente. Irão tocar temas do álbum “DOENÇA” e vão de certeza fazer-se ouvir e destacar com estes temas mais instrumentais.


Contra as tempestades e os ventos fortes criados por todo o público, quem luta são os brutos Ironsword com o seu Power e Heavy Metal.

Posto isto, temos uma edição que conta com uma grande diversidade, sendo mais marcada pelo rock n’ roll. A GuitarScream irá tentar estar presentes para fazer a reportagem deste mítico festival.

Local: Mangualde, Viseu, Portugal

Datas: 12 Janeiro

Preços: 15 euros (20 euros no próprio dia)

Link para o evento: https://www.facebook.com/events/105549250235019/