PAU FIGUERES TRIO, as mãos do flamenco que encantaram Portugal

No passado dia 2 de Novembro fomos assistir a um concerto do guitarrista espanhol Pau Figueres. O concerto decorreu no Centro de Artes de Águeda, em parceria com a d’Orfeu inserido no evento Outonalidades.

Mas quem é Pau Figueres?

Pau Figueres é um catalão que estudou guitarra clássica desde os 8 anos na Escola de Música da Catalunha (ESMUC) com Zoran Dukic, um dos guitarristas clássicos mais importantes do nosso tempo, obtendo as melhores notas.

No campo da guitarra clássica, ele também estudou com Vicenç Mayol, Laura Young, Alex Garrobé e Feliu Gasull. Em 2007, Pau ganhou o Prêmio de Honra no Conservatório de Música de Badalona, ​​em 2005 o Primeiro Prémio na competição Sant Anastasi em Lleida, e em 2009 o segundo prémio do Prémio do Público no clássico, competição guitarra Llobet de Barcelona .

Além de ter recebido uma formação académica, Pau passou muito tempo aprendendo através da audição de gravações de outros músicos, formando uma grande parte do autodidata.

Estudou guitarra flamenca com Rafael Cañizares, Juan Manuel Cañizares, Anton Jimenez e Diego del Morao, e no campo da música moderna estudou guitarra jazz com grande guitarrista Dani Pérez e aprendeu diretamente de Horacio Fumero, Carme Canela, Gorka Benitez Bob Reynolds, Ben Monder, Jaume Llombart, Adam Levy e Wayne Krantz, entre outros.

A sua técnica multi-estilo é uma mistura de técnicas clássicas e flamencas (incluindo também fingerpicking, pick and slide). Ele tem um profundo conhecimento da guitarra como instrumento e da arte de produzir com ele um vasto oceano de sons.

O concerto em Águeda…

O Centro de Artes de Águeda é sem dúvida um espaço de eleição, neste país tão moribundo na área da cultura. Este espaço situado no centro do nosso país, de construção requintada, recebeu-nos de braços abertos, onde foi notória durante toda a noite, uma extrema simpatia de todos os funcionários locais. Antes do concerto se iniciar, foram apresentar-nos a sala,e deram-nos uma breve explicação do que se iria passar. Classificamos este espaço com 5 estrelas, sendo um local a ser visitado por todos os que gostam de eventos culturais.

Entrámos na sala Café concerto, e em ambiente muito acolhedor, entraram no pequeno palco o Trio de música flamenca que tanto queríamos ver e ouvir.

O concerto tinha como objectivo apresentar o seu novíssimo álbum “Nada Nuevo Bajo El Sol”, e a convite da associação d’ORFEU, o guitarrista deslocou-se a Águeda para apresentar este trabalho, para uma casa que estava cheia.

Já assistimos a vários concertos de guitarristas flamencos como Vicente Amigo, o grande Paco de Lucia… mas Pau Figueres é diferente… Pau consegue trazer à tonalidade da sua guitarra uma mistura de sons que nos transporta para estilos tão distintos como o Jazz, e breves introduções de baladas dignas de uma banda de rock…

Em alguns momentos notámos a proximidade a sons e escalas de Al Di Meola, onde os dedos de Pau dançavam entre as cordas de nylon devidamente afinadas e de som apurado.

Pau Figueres, e devido à sua tenra idade, poderá tornar-se num dos maiores nomes da guitarra flamenca espanhola, e um dos nomes mais importantes na composição de temas para guitarra clássica.

Possuidor de um técnica perfeita, quando executava os seus temas do seu novo álbum, a música mal iniciava, as suas feições e expressões corporais mudavam. Todo o seu corpo e alma incorporavam a mensagem que a sua música queria transmitir. A sua alma apenas era exorcizada quando o tema terminava.

Consideramos Pau Figueres um músico perfeito, de composições que um dia irão estar presentes na história mundial da música.